22.12.08

a fraude do amigo secreto

Este ano tive dois amigos secretos: um deu-me um regador, outro o "Complete Prose" do Woody Allen. Revolta-me um suposto amigo, mesmo que secreto, não saber que eu não leio Woody Allen. Já o regador dá imenso jeito para regar o cacto, as couves e as alfaces que plantei na varanda e para levar água para o pónei que tenho na garagem.

2 comentários:

lady disse...

eu sou a prova viva da verdade do amigo secreto: 750 g de nutella e chá para quando fico mal disposta.

Anónimo disse...

O seu amigo secreto, pela forma como o conhece, juraria que iria gostar das crónicas do Woody Allen. Lamentavel erro que terá de ser compensado. Mas, ainda assim, este amigo secreto (conceito que odeio e ao qual sou anualmente obrigado por parvas tradições do mundo laboral) sugere-lhe mesmo que experimente, ainda que essa embirração seja do mais apurado, degustar alguns dos textos que provavelmente lhe mudarão a opinião sobre um grande génio da observação dos comportamentos humanos (matéria-prima, aliás, para qualquer bom humorista).