5.8.09

chef chaouen

Há uns anos, em Marrocos, dei por mim a caminhar para uma morte da qual ninguém teria conhecimento por largas semanas. Ainda assim, continuei a caminhar. E sobrevivi incólome. Essa lição é das que se manterá in the back of my mind até ao fim do mundo. Inevitavelmente um destes dias acordarei com a garganta cortada.

Sem comentários: